Noticias - NOSSA REALIDADE POR ESTARMOS EM CRISTO | Comunidade Batista do Balneário Templo da Graça


Compartilhe:
 

      Espiritual   •  Matérias

NOSSA REALIDADE POR ESTARMOS EM CRISTO


NOSSA REALIDADE POR ESTARMOS EM CRISTO

NOSSA REALIDADE POR ESTARMOS EM CRISTO. Por. Natanael Rodrigues – De/David Wilkerson

A igreja hoje vive um tempo de grande luz característico do mover apostólico. Com tantos ensinamentos disponíveis, o Espírito Santo tem-nos revelado as incríveis bênçãos da obra de Jesus na cruz.

Entretanto, houve época em que a maravilhosa obra de Cristo era obscura ao mundo. Era o período da Idade das Trevas, quando o significado da cruz estava velado aos olhos da humanidade. A maioria dos sermões naquela época focava-se na ira de Deus e na condenação. Papas, padres e pastores pregavam um evangelho de obras, e o povo cumpria uma variedade de atos tentando encontrar paz com Deus. Eles viajavam quilômetros para irem a santuários, ajoelhavam-se em adoração perante estátuas de pedra e repetiam longas preces. Contudo estas coisas apenas aumentavam a escravidão das pessoas e obscurecia o entendimento de muitos.

Mesmo hoje, com todos os ensinamentos disponíveis, muitos cristãos ainda não entendem aspectos importantes da obra de Cristo por nós. Temos tido a oportunidade de receber a revelação da graça em nossos corações e desfrutar dessa realidade em Cristo.

UM DOS ASPECTOS MAIS IMPORTANTES EM MINHA OPINIÃO é O QUE SIGNIFICA ESTAR “EM CRISTO”.

Estar em Cristo é o único alicerce sobre o qual uma vida santa pode ser edificada. Sem essa base, nos voltamos para a nossa carne tentando produzir santidade em nós mesmos. Mas santidade genuína é obtida unicamente através do conhecimento das riquezas de Deus em Cristo Jesus.

Tt. 2:11-12 - “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente”.

Somente a graça de Deus pode nos ensinar como sermos santos. Obras nunca podem produzir isso.

Col. 1:27 - “A quem Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, a esperança da glória”.

Somente quando ganharmos entendimento das bênçãos que são nossas por estarmos em Cristo construiremos um alicerce firme.

Deus falou com Isaías a respeito de um servo em quem Seu coração se deleitava.

Is. 42:1 - “Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem se compraz a minha alma”.

Quem é esse precioso servo a quem Deus sustém, guardando cada passo seu?

Mateus nos responde:

Mt. 3:16-17 - 16/“Batizado que foi Jesus, saiu logo da água; e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito Santo de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele; 17/e eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.

A palavra em hebraico para “me comprazo” aqui é “me deleito, me agrado”. Deus estava dizendo em essência “Minha alma se deleita no Meu Filho, Jesus Cristo”.

Sabemos que ao longo do Velho Testamento um número incontável de animais foi oferecido ao Senhor como sacrifício. No entanto nenhum destes trouxe deleite algum a Deus:

Hb. 10:4, 6 - 4/“Porque é impossível que o sangue de touros e de bodes tire pecados... 6/não te deleitaste em holocaustos e oblações pelo pecado”.

Logo no versículo seguinte lemos estas maravilhosas palavras de Jesus vejam:

Hb.10.7/ “Então eu disse: Eis-me aqui... para fazer, ó Deus, a tua vontade”.

Cristo veio à terra para fazer o que nenhum sacrifício de animais poderia fazer:

Hb.10.5 - “Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas um corpo me preparaste”.

Deus preparou um corpo físico a Jesus aqui na terra - que proveria o sacrifício perfeito pelo pecado para sempre.

1 Pe. 3:18 - “Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus”.

Desde a fundação do mundo, Deus tinha um único plano para reconciliar a humanidade caída e pecadora.

O plano de Deus para a salvação era simples. Ele disse, “Enviarei Meu próprio Filho como libertador. E depois que Ele morrer, ressuscitar e Se apresentar diante de Mim na glória, reconhecerei somente a Ele”.

Somente Cristo, que é a própria essência de Deus, poderia se apresentar diante do Pai. Deus o Pai reconheceria apenas Cristo, o servo que perfeitamente O satisfez e encantou.

O Senhor disse, “Meu Filho é o único cordeiro digno de se sacrificar. Ele reunirá em Si mesmo todos os que foram apartados de Mim devido ao pecado, e os reconciliará Comigo”.

Agora, quando Jesus disse, “Um corpo me preparaste” (Hebreus 10:5), Ele quis dizer não apenas um corpo humano, mas um corpo espiritual também.

Esse corpo consiste de todos os que n'Ele creem: “Há um só corpo” (Efésios 4:4) – e todos os que estão “em Cristo” pela fé são nascidos nesse corpo espiritual: “Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos” (Ef.5:30).

Jesus, o Filho, está sentado à destra do Pai. Mas Ele não é visto fisicamente neste mundo. A verdade é que nós, que formamos o corpo de Cristo - somos o único Jesus que o mundo conseguirá ver.

Em Miquéias 6 um Israelita desviado pergunta, “Como podemos nos apresentar diante de um Deus santo?”

Mq. 6:6-7 – 6/“Com que me apresentarei diante do Senhor, e me prostrarei perante o Deus excelso? Apresentar-me-ei diante dele com holocausto, com bezerros de um ano? 7/Agradar-se-á o Senhor de milhares de carneiros, ou de miríades de ribeiros de azeite? Darei o meu primogênito pela minha transgressão, o fruto das minhas entranhas pelo pecado da minha alma?” .

Os israelitas estavam fazendo uma boa pergunta: “Como qualquer ser humano pode abordar um Deus santo? Como podemos um dia agradá-Lo e sermos aceitos por Ele? Que tipo de sacrifício Ele quer de nós? Nosso sangue, nossos corpos, nossos filhos?”.

Sabemos que até mesmo nossas boas obras, nossa natureza boa e generosa, são como trapos de imundície aos olhos de Deus. Logo, como somos aceitos por Deus?

Paulo escreve, “Nos fez agradáveis a si no Amado” (Efésios 1:6).

Somos aceito somente estando “no Amado” – ou seja, em Cristo, como parte do Seu corpo.

Ef. 1.10, 11 - “De fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as cousas, tanto as do céu como as da terra; nele”.

Ef.2.18 - “Porque por ele ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito”.

Em termos simples: não temos nenhum outro acesso a Deus a não ser estando em Cristo.

Se você entregou completamente seu coração a Jesus, você provavelmente ecoou as mesmas perguntas que Israel: “Senhor, como posso sequer agradá-Lo? Sou incapaz de me apresentar diante de Ti sem todas as minhas falhas e defeitos. Toda vez que penso estar progredindo, dou dois passos para trás. Devo ler mais a Bíblia, passar mais tempo em oração? Senhor, o que queres de mim?”.

Deus nos responde como fez com Israel: “Não quero nenhum de seus sacrifícios ou boas obras. Reconheço apenas a obra do Meu Filho, que Me agrada e compraz. Entretanto, te selecionei como amada noiva do Filho. Veja, te escolhi antes da fundação do mundo para ser casada com Ele. Eu te persuadi e convenci, e através do Espírito te levei a Ele. Como poderia não me agradar da noiva do Meu Filho, a noiva de Minha própria escolha? Não posso odiar Minha própria carne”.

Jesus orou ao Pai:

Jo. 17.10 “Todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e neles sou glorificado”.

Jo.17.26 - “Que haja neles aquele amor com que me amaste, e também eu neles esteja”.

Cristo deixa claro: quando somos um n'Ele, desfrutamos do mesmo amor do Pai que Ele próprio desfruta. Deus se deleita em nós tanto quanto em Seu próprio Filho! Ele diz, “Amo todos os que estão no Meu Filho, pois todos os que são d'Ele são Meus”.

A Bíblia também diz que Deus é nosso Pai da mesma forma como é o Pai de Cristo.

Jo. 20:17 - Jesus testificou: “Subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”.

Você está se esforçando arduamente para agradar a Deus? Você atravessa períodos em que sente como se O estivesse agradando, e outros quando acha que O desaponta?

Amados, devemos colocar as verdades espirituais à frente de nossos sentimentos e emoções. O prazer de Deus em nós não tem nada a ver com nossos esforços, intensidade ou boas intenções. Tem só a ver com a nossa convicção de fé.

Hb. 4:3, 10 - 3/“Porque nós, os que temos crido, é que entramos no descanso... 10/pois aquele que entrou no descanso de Deus, esse também descansou de suas obras, assim como Deus das suas”.

O escritor de Hebreus fala exatamente que quando nos afastamos da doutrina fundamental de sermos aceitos por Deus por estarmos em Cristo, nos “apartamos” do Senhor e voltamos à escravidão da lei e da carne.

As escrituras deixam claro: a evidência da fé é o descanso.

Simplificando, a única maneira de trazer paz a essa nossa alma esforçada, cansada e conturbada é estarmos convencidos de que “Estou em Cristo – e n'Ele sou aceito por Deus e O estou agradando. Ele tem prazer em mim, independente de eu estar bem ou mal. Não importa como me sinta, conheço a minha posição em Cristo – que estou assentado com Ele nos lugares celestiais”.

ENFIM:

Você pode não ser perfeito, mais se você está em Cristo será totalmente aceito pelo Pai, não importa sua dificuldade – pois Cristo está em você.

Está na hora de você se regozijar quanto à sua abençoada posição em Cristo. Você é filho amado do Pai celestial – o servo em quem Ele se compraz, para sempre sendo transformado à imagem de Seu Filho – tudo porque Cristo está em você. Agradeça-Lhe por essa dádiva incrível que lhe deu – e permita-se ser transformado por Sua palavra e Espírito. Aleluia!




Voltar




Contagem - MG - Tel. : (031) 3354-6794
cbbtg@hotmail.com



Copyright Grupo Alphanet Hosting @ 2019



  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube